23 dezembro 2014

Eu preciso

Preciso de músicas legais na minha playlist. Preciso de vestidos novos no guarda-roupa. Preciso de aplicativos leves no meu iphone. Preciso de crédito porque quem consegue viver sem? Preciso de mais dose de solidão, porque amo estar sozinha e em paz. Preciso chorar mais um pouco, porque chorar me faz um bem danado. Preciso me alimentar melhor, porque acabei perdendo peso quando deveria aumentar. Preciso voltar a ler como antes, porque estou uma vergonha perante a sociedade que me intitula como garota do livro. Preciso ser menos ansiosa, porque isso atrapalha muito meu dia-a-dia. Preciso curtir mais ligações, porque me irrito quando ligam para mim, sms existe, é bom e eu gosto. Preciso passar no vestibular, porque meus pais não vão pagar faculdade para mim, já disseram isso. Preciso comprar um espelho para o meu quarto. Preciso comprar meu violão, preciso aprender a tocar também. Preciso fazer meus óculos, porque daqui há uns dias ficarei quase cega. Preciso de uma quantidade imensa de amor próprio, porque tô quase falindo nisso. Preciso me importar menos em algumas coisas e em outras, me importar bem mais. Preciso fazer das minhas prioridades realmente prioridades. Preciso valorizar melhor quem está comigo em todos os momentos. Preciso exterminar esse medo que me impede de realizar tanto sonho bom. Preciso arriscar mais. Preciso me desfazer de amizades que me sufocam, preciso explicar para as pessoas que eu necessito de espaço. Preciso estudar mais português. Preciso amar menos aquele cara. Preciso me livrar dele. E. Preciso saber a opinião de Deus, ela é a primeira coisa da lista que preciso.

22 dezembro 2014

É que eu não sei dizer


Você me lembra amor. Um toque de doçura no meio da dor. Você é voz que vibra em minha mente todos os dias ao amanhecer. Em meus olhos estão os seus, lá dentro, no escondidinho da cor, você está refletido em mim. Você é tudo, quase tudo, ou melhor... completamente tudo.

Eu te amo em silêncio. Meus olhos insistem em denunciar em cada piscar meu encanto por teu sorriso. Eu te amo assim, mesmo calada. Em meu abraço sei que podes sentir o aperto que transmite o amor que já não cabe mais no peito. Eu te amo na calmaria, e também na tempestade. Te amo na alegria e ainda mais na dor.  E confesso, todo instante ainda não é o suficiente para nós dois. Você é a causa do som do meu sorriso bobo, da minha vermelhidão tímida, e da falha em minha voz quando os olhos teimam em lacrimejar. Estar ao seu lado é perfeição imperfeita, carinho terno e momento (quase) eterno, a hora insiste em passar rápido demais quando você é minha companhia. Somos feitos das mais vivas cores, participamos das mais diversas fases e dores, mas mesmo assim, nos completamos com um toque de medo e coragem.

Calada por fora, mas falante por sentimento, e às vezes até vice-versa. São tantas as coisas que você me faz sentir, ver e ser. Desculpa, mas não sei te dizer. Por mais que eu expresse tudo que acho que consigo, ainda não é a metade do que eu sinto aqui por dentro. Você me inquieta, me transforma na minha melhor versão, me faz criar texto, poesia e até canção.

                                                                                                       

20 dezembro 2014

Gratidão

A vida tem muito mais graça quando desprezamos nossas reclamações e focamos em tudo de bom que nos foi dado. A rotina entediante ganha cor quando você passa a observar o jardim da sua casa com outros olhos. Tudo ganha mais sentido quando surpreendemos alguém, quando pedimos perdão, quando aprendemos algo novo, quando nos permitimos novos momentos positivos. Somos nós que tornamos a vida bela. E não é necessário mudanças drásticas pra isso. Basta apenas olhar com calma para o nosso redor. Prestar atenção em detalhes. E fazer acontecer. 

Não existe vida ruim. Existe seres humanos que não sabem agradecer o que possuem e vivem lamuriando o que gostariam de ser e ter. Seja grato, ame o que te pertence, dê valor ao que conquistou. Dessa forma você estará fazendo um bem sem igual a si próprio. Lembre-se, você tem apenas uma vida e mil chances de ser feliz a cada amanhecer, então não vá perder tempo!



                                                                                             

18 dezembro 2014

Permaneço em mudança

Ainda não acredito que estou em dezembro, que ano que vem é 2015, ano de vestibular e... Tenho alimentado tantos conflitos interiores que o pouco que tenho despejado pelos quatro cantos da internet não resolveu nem um cadinho. Pessoas incríveis apareceram, se foram, voltaram, ficaram, e me deixaram. Aprendi um pouco mais com cada dia e fui levando, bem... continuo levando. E em um daqueles dias de silêncio e observação exterior olhei para a carinha do MA, e (pela milésima vez no ano) repeti: Preciso mudar esse layout.

Já não é novidade as coisas por aqui passarem por reformas. É que tudo que me pertence tem uma ligação muito forte com a fase que estou vivendo interiormente, sabe? Eu olhava pra cá e sentia falta de apenas um canto simples para desabafar, criar estórias e filosofar sobre alguma bobagem. Não que ele não fosse antes, sempre foi. Mas a aparência dele (que eu mesma projetei há um tempinho atrás) fazia eu me sentir desconhecida em um lugar que é somente meu. E caramba, se você não se sente em casa na sua casa, onde você vai se sentir assim? Aviso logo que essa não será a última mudança que o MA irá "sofrer" por um longo tempo. 2015 está aí, e tenho certeza que vou mudar de novo, sempre na tentativa de melhorar, claro. Espero que entendam minhas aparições esporádicas por aqui, minhas alterações sem sentido, e meus textos que não se sabe se são verídicos ou não (mas vem cá, essa é a graça da coisa, ser misteriosa e tal). Não vou mentir, tem sido complicado manter tudo. Todavia eu sei, me desfazer nunca! Só se realmente não houver outra opção. O MA faz parte de mim, vocês fazem parte desta história. São quase 2 anos, e eu só tenho a agradecer.

Quem gostou do layout novo levanta a mão por gentileza? Obrigada! Quem não gostou pode reclamar, daqui há uns dias eu mudo de novo.
                                                                                                           


16 dezembro 2014

Que seja você















Posso te confessar uma coisa? Eu só queria que tudo desse certo.

Sabe aquele sentimento de cansaço que acompanha você por onde você vai? Pois bem, ele me acompanha também. Não quero deixar mais um pessoa para traz, mais um amor, mais um sorriso bonito no meu passado. Não. Eu quero prosseguir. 

Quero ver no futuro teu olhar me aconchegar e sentir teu riso aquecer meu coração. Quero que seja você a primeira pessoa a avistar pela manhã, com cara de sono, cabelo bagunçado e um murmúrio reclamão nos lábios por ter perdido a hora.

Desejo que se você que me segure quando meu mundo estiver desabando. Que me ajude quando não estiver mais suportando o fardo de todos os dias. Desejo que seja você a me receber com o melhor abraço. Desejo que seja você a tocar para mim a nossa canção favorita que eu nem sei qual é, pois tudo disputa e perde pra tua voz. Ah cara como eu desejo que seja você, porque o mesmo eu farei se estiver ao meu lado.

Quero, suspiro, anseio por você. O motivo disto você já deve imaginar. O amor explica toda esta urgência.

"Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde, amo-te simplesmente sem problemas nem orgulho: amo-te assim porque não sei amar de outra maneira."
- Pablo Neruda